Se quiser entrar em contato comigo, meu e-mail é babimottin@hotmail.com



Eu respondo sempre todos comentários nos posts que foram comentados... Assim fica mais fácil. Beijão

Nossa História - Sheila e Eloah

em sexta-feira, 29 de junho de 2012 3 comentários


Eu e minha primeira filha.
Meu nome é Sheila, tenho 40 anos e moro no Rio de Janeiro. 

Sempre quis engravidar novamente pois tenho uma filhinha hoje com 9 anos, que sempre me pede um irmãozinho ou irmãzinha como ela mesma diz... Então já faz algum tempo tento dar esse irmãozinho a ela... 
Tive uma segunda gravidez que perdi com 14 semanas... Depois engravidei novamente mas também perdi com 12 semanas... 
Na quarta tentativa veio a minha Eloah, e eu jamais pensei que o que estaria por vir seria um sofrimento ainda maior... 
No inicio da gravidez fiquei feliz mas devido as outras perdas senti muito medo de perde-la tambem e fui levando a gravidez com medo até completar o quarto mês. 


No chá de fraldas da Eloah

Minha filha curtindo a gravidez...
Depois com os exames tudo dando certinho fui me tranquilizando e achando que dessa vez Deus tinha dado a graça de ter meu bebezinho em meus braços, até que com 26 semanas fui fazer uma ultrassonografia de rotina e o médico que realizou o exame me disse que havia visualizado algo que parecia ser uma herniazinha... Foi assim que ele se referiu. Perguntei se isso era grave e ele me disse que era para eu conversar com minha GO mas que isso só daria mesmo para saber quando fizesse a morfológica. 


Saí de lá preocupada mas sem saber o quanto isso iria afetar minha vida. Cheguei em casa e fui pesquisar na internet o que era isso e fiquei chocada com o que li... Chorei demais, muito mesmo e todos diziam que eu estava fazendo tempestade em copo de água, que o médico é que não tinha visto direito e etc... Falei com a médica e ela também me disse quase o mesmo que meus parentes, e pediu para eu esquecer aquilo pois iria prejudicar minha bebê e que eu esperasse a morfológica para saber de fato. 

Enfim fiquei esperando com muita angústia e no dia marcado fiz a morfológica e acreditem: nada apareceu sobre a HDC. 
Então fiquei aliviada e levei todo o restante da gestação com mil planos... 

Só que meu pesadelo reapareceu com 38 semanas já no finalzinho pois a médica me pediu outra ultra com dopler pois meu liquido estava muito aumentado e ela queria ver como estava a situação... Quando estava sendo realizado o exame a médica falou para mim: tem uma herniazinha aqui, gelei, e disse: De novo não meu Deus! E ela me disse: Ninguém viu isso na morfológica? Eu disse que não e ela me falou: Há não fica nervosa não, é bom a gente saber o que o nenem tem e me mandou embora. 

Saí pelas ruas desesperada nem sei como cheguei em casa, pois chorava a todo instante... 
No dia seguinte ao acordar percebi que saiu o tampão mucoso, fui a médica e ela me internou.
Isso foi em uma quarta feira e só fui ter minha pequena na sexta pois ficaram com medo de fazer o parto e me medicaram para parar o trabalho de parto... 

Eles me disseram que lá não havia recursoss para operar o nenem então ficaram me prendendo lá tentando uma transferencia que não aconteceu pois todos os hospitais que tentaram estavam lotados e quando conseguiam para mim não tinha para minha filha ou vice versa... 

Enfim conseguiram que viesse uma equipe de outro hospital que me operasse lá mesmo e levassem minha filhinha para operar em outro hospital... 

Mas ao nascer minha filhinha estava com muita dificuldade para respirar e levaram ela correndo para UTI... Nem cheguei a ve-la quando nasceu... Ficou lá e eu sem poder ve-la pois estava sob o efeito da anestesia... 

Ela nasceu dia 20/04/2012 as 12:35, fiquei na enfermaria o tempo inteiro só sabendo o que meu marido me dizia pois ele é quem sempre estava perto dela... 

Que horas de angústias passei... Quando ele foi embora, fiquei sem saber o que acontecia e não consegui dormir nem 1 minuto naquelela noite pois tinha medo que a qualquer momento alguem viesse me dar uma notícia ruim... 

No dia seguinte assim que amanheceu liguei para meu marido e pedi que ele fosse logo lá saber noticias dela, ele foi e quando voltou já estava chorando dizendo para mim que ela não havia se estabilizado e que a respiração cada vez ficava mais fraca. 

Fiquei angustiada, mas esperançosa que tudo iria ficar bem... Ele foi para casa, para retornar na hora da visita e eu fui tomar banho para retirarem a sonda e eu enfim poder ir ve-la, mas quando saí do banheiro ainda usando a sonda uma médica entrou e lá e da porta perguntou para uma enfermeira quem era Sheila. Fiquei gelada naquele momento e sabia que não era algo bom que estava por vir, quando ela se aproximou me deu a notícia que jamais queria ter ouvido na vida... Minha pequena grande Eloah lutou para viver mais não resistiu, faleceu dia 21/04/2012 as 11:43. 

Até hoje estou sem chão sem saber direito o que fazer com tudo que fiz com tanto amor para ela... Quero muito tentar mais uma vez mas tenho panico que isso venha acontecer novamente... Procuro ao máximo me informar mais sobre esse assunto e espero que um dia olhem com mais carinho para essa má formação e que outras histórias possam ter finais felizes e não triste como a minha.

Se quiserem entrar em contato comigo, meu e-mail é sheilulo@yahoo.com.br

Fui já pensando em voltar...

em segunda-feira, 25 de junho de 2012 12 comentários
Boa tarde queridos!

Hj vou falar sobre um assunto que tdas as mães já passaram ou ainda passarão...

Rafa e eu decidimos que estávamos precisando dar uma arejada, sair da rotina... Então decidimos dar um pulinho tipo bate e volta até o Uruguai (distante 500 km daqui de Garibaldi) no sábado... Mas lógico que a C não poderia ir junto, pois iriamos e voltaríamos no msm dia (loucuraaaa loucuraaaa hahahahaha)...

Estávamos mega animados, afinal era mto mto tempo q não saiamos só nós dois... Mas eu mega tensa por deixar a C... Afinal ela é nosso chaveirinho e nunca a deixamos em casa por nada...

Mas seria cansativo pra nós, imagina pra ela...

Então chegou sexta de noite e fui levar as coisas dela no apartamento da minha mãe (já falei aqui no blog q minha mãe mora no apartamento ao lado do meu) Levei o berço desmontável, leite, mamadeira, fraldas, travesseiro, cobertas, cáca, nana, iogurtes e lógico a chave do apartamento para que ela e minha irmã pudessem pegar as coisas q a C precisaria durante o dia seguinte... A C ficou empolgadissima com o berço no quarto da minha irmã e não quis nem voltar pra casa, ficou lá direto das 19:30 mais ou menos...

Então lá pelas 21:00 minha mãe veio dizendo que achava q era bom eu nem ir mais até lá já que ela estava se divertindo e parecia nem lembrar da nossa existência... Mas lógico que eu não iria sair sem me despedir dela... Fui até lá, coloquei o pijama nela, e disse que ela iria dormir com a tia e que no dia seguinte elas iriam se divertir... Ela foi correndo para a sala pra continuar a brincar... Antes de vir embora disse a minha mãe que a carteirinha da Unimed dela estava na mesa do computador se precisassem e qualquer coisa era pra ligar... Então minha mãe disse: Se acontecer alguma coisa tu não vai poder fazer nada estando a 500 km daqui... A gente resolve e pronto...

Nossa, foi como uma facada... Não tinha pensando nisso... Eu estaria longe pacas e levaria umas 6 horas voltar... Voltei pra casa com um nó na garganta... Logo me atirei na cama, mas lógico q não conseguia dormir... Então mandei uma mensagem pra minha irmã as 10 e pouco pedindo se ela já havia dormido e ela disse que sim... Suspirei e enfim relaxei e dormi...

Saímos daqui as 4:00 da manhã... E fui uns bons quilômetros tensa... Nunca fui pra tão longe dela... Sei que seriam poucas horas, mas msm assim impossível desligar a mente...

Olhei para o celular umas 500 vezes... Afe...

Chegamos em Jaguarão as 10:00 da manhã e liguei para saber se estava tudo bem... Minha mãe disse que ela estava ótima q q estava acordando naquele momento... Um longo suspiro e o Rafa e eu cruzamos a fronteira...

Fizemos nossas comprinhas e nem preciso dizer que pra mim msma nem comprei nada, já pra C hehehehehehe... Em tdo free shop q entrava ia direto olhar os brinquedos hahahahahaha. E seguia de olho no celular...

Então as 13:00 terminamos as comprinhas, cruzamos a fronteira de volta e liguei avisando que estávamos voltando... Minha irmã disse que ela estava dormindo e que estava tudo ok...

A viagem tanto na ida quanto na volta foi mega tranquila... Retas intermináveis, sol e boa música foram nossos companheiros... O Rafa adora dirigir, sim pq pra aguentar 1000 kg num único dia não é pra qq um...

Amanhecendo o dia e uma prévia das retas q viriam...

Nós S2

Paisagens lindas... Mas eu estava mais para curtir q fotografar...


Conversamos mto, relembramos mta coisa, rimos e nos divertimos... Era tempo q queríamos fazer uma coisa assim e aproveitamos msm.

Chegamos em casa as 19:30 e o sorriso que ela fez quando nos viuuu valeuu cada segundo que ficamos longe dela... Ganhamos mtos ipaas (abraços) e vários beijos, principalmente quando ela viu os brinquedos que trouxemos pra ela hehehehehehehe.

Minha irmã disse que na sexta ela foi dormir depois da meia noite (e que ela respondeu as 10:00 q ela tv dormindo pra eu não ficar neurótica pq ela não estava ainda dormindo) disse que ficou um tempo fazendo beiço e chamando mamãe, mamãeeeee... Afe se ela tivesse me dito isso com certeza eu não teria ido!!!

Mas q depois dormiu até as 5:30 tomou a mamadeira e dormiu de novo... Acordou as 10:00 (quando liguei pra minha mãe) e que durante o dia se divertiu mto... Mas dormiu pouquíssimo a tarde... Tanto que quando chegamos ela estava com carinha de cansada...

Levei ela pra casa, dei banho e as 20:15 ela já estava no berço tomando a Dêde... (Tive q colocar os brinquedos dela no chão ao lado do berço por que se não ela não dormia) Ela tomou metade e pegou no sono com ela na boca... Dormiu direto até 8:30 da manhã de domingo... E quando acordou a primeira coisa q fez foi olhar se os brinquedos estavam ainda lá hehehehehehehehe.

Mta gente pode me chamar de exagerada, mas é mto difícil pra mim ficar longe dela... Penso em 612463248712 besteiras... Não consigo relaxar... Não sei se tem haver com tudo que passamos com ela, mas o fato é que não consigo ficar 100% relaxada...

Se ela fica na minha mãe e eu saio sem ela, mas aqui na cidade fico super tranquila pq sei que em 2 minutos estou em casa, mas ir para tão longe sem ela, acaba comigo...

Graças a Deus deu tdo certo!

E vcs também são assim quando tem que ficar longe dos filhos?

Beijos



Nossa História - Luciana, Tainá e Mirella

em sexta-feira, 22 de junho de 2012 10 comentários


Bom dia. A história de hoje é uma história muito importante para nós, mães de bbs com HDC. Luciana é mãe de duas filhas que tiveram HDC. A primeira sobreviveu, mas sua segunda filha, infelizmente ganhou suas asas... 



Me chamo Luciana, tenho 26 anos anos e moro em Laranjal Paulista, SP.


Eu e a Tainá. Aqui estava grávida da Mirella.
Tainá e eu
Tudo começou quando tive minha 1ª filha em 16/12/2005... Tainá nasceu sem que soubéssemos do problema... Ela não mamava e ficava toda roxa... Eu dizia para as enfermeiras que ela não estava bem, mas ninguém dava atenção ao que eu falava... As enfermeiras diziam que ela era preguiçosa e que não havia mamado nada a noite inteira... Recebemos alta mas antes de irmos embora ela novamente ficou roxa... Sai correndo com ela nos bracos e a entreguei para a nutricionista do hospital... 

Então a diagnosticaram com HDC e assim começou sua luta... Ela foi operada e ficou 15 dias entubada mas gracas a Deus tudo correu bem e ela não teve sequelas.

Até hoje os médicos não acreditaram como ela conseguiu aguentar até o dia seguinte sem aparelhos, acredito ter sido um milagre.
Tainá com quase 1 aninho.
Tainá
Depois de 5 anos acabei engravidando de novo e entrei em depressão até o quinto mês de gestação por medo de que minha filha nascesse doente também.

Avisei os médicos que eu tinha tido uma filha com HDC, mas eles diziam que nem um filho é igual ao outro e diziam que não viam nada de anormal no ultrasom e assim foi a minha gravidez inteira.

Quando chegou nos últimos dias eu senti um aperto muito grande no peito uma tristeza inexplicável... Minha segunda filha nasceu dia 26/01/2011 e partiu 28/01/2011 também com HDC. Ela chegou a ser operada, mas nao resistiu... O pulmão dela era muito pequeno e não era compatível a vida.
Mirella
Aí meu ex chefe que e ginecologista e que fez meu pré Natal, ficou sem saber o que me dizer... 

Ficamos numa situação muito complicada... Ele fez um encaminhamento para eu passar por um especialista em Rubião Junior na UNESP de Botucatu-SP. Minhas duas filhas nasceram e foram operadas lá...

E os médicos simplesmente me disseram que foi uma FATALIDADE,é mole?

Eu saí de lá arrazada eu queria ao menos uma explicação pois muitas crianças estão falecendo com esse problema e eles ficam de braços cruzados e só abrem a boca pra dizer que foi uma fatalidade... 

"Não existe isso (2 crianças do mesmo pai, da mesma mãe e com o mesmo problema raro e é fatalidade?)

Então fui atrás do médico que fez meus ultrasons e ele também ficou sem saber o que me dizer... Fui até ele porque foi ele que fez os exames das minhas 2 filhas e eu avisei a ele do problema da Tain;a, mesmo assim ele me garantiu que estava tudo bem.

Acho que se ele não tinha muita experiência com esse tipo de problema ele deveria me encaminhar para outro medico ou simplesmente que não me garantisse nada (isso tudo eu falei pra ele).

Dois erros iguais não da pra aceitar... 

Mas fazer o que? Nada vai trazer ela de volta... Mas a única coisa que eu queria agora é que todas as mães que tiveram filhos com HDC não acreditem em fatalidade e sim em genética... 


Se preocupem mais com a saúde de seus filhos... Sejam mais persistentes... Eu deveria ter ido procurar outro medico... Talvez agora minha segunda filha também estivesse comigo...

A Única coisa que me conforta é quando eu sonho com ela e a vejo muito bem de saúde e posso fazer coisas que eu não pude fazer, já sonhei que eu dava banho, trocava, dava de mamá e muitas vezes ela sorria pra mi... Então é isso que me da forças pois em algum lugar maravilhoso ela está e muito bem.

Nem um filho substitui o outro.... Sempre tento mandar coisas boas pra ela, como carinho, abraços e muitos beijos... se vcs puderem leiam o livro Violetas na janela, esse livro me ajudou muito.

Abraços bem apertado pra todas as mães do mundo.

Se quiserem entrar em contato comigo, meu e-mail é nuna.luz@hotamail .com

Que dia é hoje?

em quinta-feira, 21 de junho de 2012 16 comentários
Dia de olhar para trás e ver como a C tem crescido... Como tem aprendido e evoluido... E como tudo isso me deixa feliz, orgulhosa e principalmente saudosa...

Cecília chega hoje na marca dos 21 meses... Olhando para trás, um misto de sentimentos tomam conta de mim... Percebo que minha menininha está crescendo, buscando independência e eu como mãe corujaça que sou, fico achando que ela é um prodígio hihiihihihii. Haaaaa e que mãe não vê o próprio filho assim? hihihihihi.

Vejo as pequenas coisas mudando e o orgulho se mistura e muito com a saudade... Saudade de tudo... Muitos se perguntarão se sinto saudades dos tempos de UTI NEO, e direi q sinto sim! Sinto saudade porque mesmo tendo sido beeeem traumático, crescemos e aprendemos muito... A UTI NEO foi uma etapa fundamental em nossa vida de pais, foi imprescindivel na vida da C... Como é que posso apagar isso? Não tem como... Não mesmo...

Bom, chega de blábláblá e vamos as fotos do mês...

Hj começarei com uma foto do dia 21 de Junho de 2011... Um ano atrás, ela estava tão sorridente quanto hoje mas seu sorriso ainda era aquele sorrisão banguela que eu tanto amavaaaa!!!

Cecília sorridente desde sempre...

Nova diversão... Sentada na grade da janela pode olhar  o movimento hehehehehe.  (Vale dizer que  a janela é baixa, e que ela AMA ficar assim?)

Sempre as voltas com lápis e papéis...

Em um dia de muito tédio... "Relíquias" salvaram o dia...

Cecília e o "Porco Cane" hahahahahahaha

Impossível descrever sem que a palavra amor esteja presente...

Aproveitando o veranico de Maio na pracinha... Acho que pelo sorriso, ela estava curtindo hehehehehe.

Momento "cocolação" que tanto me faz bem...

"Cocolação" com o papai também =)

E como moramos na serra, 5 dias após a foto na pracinha já estávamos com algumas camadas a mais de roupa... O clima é mto instável por aqui...  

... amo muito mais que muito...

Guto e C regando as flores da Vovó Lido...

Embalada a vácuo 

Em seu cinema particular...

Então é isso... Retrospectiva do último mês feita! Agora vou ali namorar minha mesversariante hihihihihihi.

Beijao e linda Quinta a tdos!!!

Cama compartilhada? Q saudades!!!!

em segunda-feira, 18 de junho de 2012 10 comentários
Imagem daqui

Sim, sim, o título está certinho msm!!! Não, não, eu não estou doidona!!!


Vejo muitas mães reclamando da tal cama compartilhada... No facebook até andam compartilhando essa imagem hihihihihihihi...

Mas devo admitir q senti alguma inveja por não poder compartilhar a imagem... Pois cama compartilhada aqui em casa pouco ocorreu... Cecília sempre foi mto independente... Dormiu mto pouco conosco... E lógico q quando dormiu ela era mega espaçosa e a gente obviamente reclamava das noites mal dormidas... Mas o fato é que sinto falta sim!!!

Colocamos ela pra dormir em seu quartinho no dia 12 de novembro de 2011 falei disso aqui e já naquele post me perguntei se eu suportaria hahahahahahaahahaha.

Eu admito que não imaginei q ela se sairia tão bem... Vejo várias mães contando q tentam colocar os filhos para dormirem em seus quartinhos e eles não se adaptam logo... E eu estava crente q com a C seria assim, mas a guria se mostrou mega "gente grande" e já saiu dormindo sozinha como se nunca tivesse dormido em outro lugar... :(

No inicio comemoramos!!! Nossa, foi mto bom ter a cama e o quarto só pra gente d novo hihihihihihi. Mas confesso aqui publicamente que tenho uma saudadinha dela grudadinha no meu pescoço, dela chutando minhas costelas, dela esparramada na cama e eu e o Rafa caindo um pra cada lado hihihihihihihi.

Já tentei voltar atras e deixa-la conosco na cama pra ver se ela pega no sono, já levei ela pra nossa cama quando ela acorda pra mamar no meio da noite. Mas ela simplesmente não consegue mais dormir conosco :(. Se levo ela pra nossa cama, ela já pega o controle pra ligar a TV ou fica pulando na gente nos transformando em cavalinhos hehehehehehe. Vir pra nossa cama, virou sinonimo de bagunça, de festa e diversão...


As vezes quando o Rafa sai pra trabalhar eu vou lá, pego ela no berço e trago pra dormir comigo, mas ela fica 10 minutos quietinha e logo começa o agito... Fico arrazadaaaaa!!!


Meu conselho para as mães que estão na luta para colocarem os filhos para dormirem em seus quartinhos é: Aproveitemmmm bemmm enquanto eles estão ai coladinhos em vcs, pq msm não parecendo, vcs vão sentir mtaaaaaa falta disso, mta msm!! :/ 



Como diz aquele velho ditado, temos que ter cuidado com o que desejamos pq mtas vezes as coisas acontecem msm hihihihihihihi.


Beijão e linda segunda a tdos!!!



Começouuuuu \o/\o/\o/\o/

em sexta-feira, 15 de junho de 2012 0 comentários
Bom dia amigos!

Começou hj a votação para o melhor post do mundo da limetree!!!

E estou concorrendo!

Para ler e votar basta clicar aqui.

Haaa lembrando que para votar, primeiro tem que curtir a pagina da limetree ok?

Beijao lindo final de semana a tdos e obrigada a tdos que votarem!!!

12 de Junho... Love is in the air!!

em terça-feira, 12 de junho de 2012 16 comentários



Bommm dia pipouuuu!!!! 

Dia dos namorados chegouuuuuuu e eu ainda lembro do nosso primeiro dia dos namorados que aconteceu a 14 anos atrás :) 

Como escrevi ontem no face: Quem diria que aquele baile de debutantes em 1998 teria esse resultado. hehehehe.

Acho que quando ficamos a primeira vez com uma pessoa é impossível existir a pretensão de um longo relacionamento... 

Com o Rafa foi assim... Nos conhecíamos já a algum tempo... cidade pequena tem dessas coisas... Então rolou o baile... olhares... sorrisos... conversas... mais olhares... mais sorrisos... e enfim o beijo \o/.

Ambos jovens... Eu com 18 ele com 17 anos e sem nenhuma pretensão nos encontramos no dia seguinte de novo... e no outro dia de novo... e de novo... e de novo... e de novo... Estávamos curtindo, só curtindo... E eu não sei ao certo o dia e nem o momento em que fomos flechados, mas o cupido foi certeiro!!! E tudo começou a mudar de cor, de forma, de foco...

Ele, meu primeiro namorado... Eu, a primeira namorada dele... E juntos tínhamos um mundo de descobertas pela frente... 

Passamos por quase todas a fases de um namoro... Pulamos a fase das brigas... E talvez a fase do ciumes tenha sido a mais incomoda... Confiança é algo difícil de ganhar e muito fácil de perder... Mas a fase do romance com toda certeza do mundo foi e é a mais fabulosa de todas... Sabemos o que o outro está pensando apenas com um olhar... Essa cumplicidade sempre me fascina...

Acredito muito em destino. E sei que o Rafa é a minha metade da laranja!!! Nos entendemos perfeitamente bem... Lógico q temos nossos desentendimentos e até algumas brigas mas isso serve para nos mostrar que estamos vivos, juntos e nos importamos um com o outro. 

14 anos depois sou madura o suficiente para olhar para trás e ver que muita coisa mudou... Aquele furor de inicio de namoro já não nos pertence... no seu lugar surgiu um misto de sentimentos que são traduzidos por gestos que representam união, respeito, carinho, afeto e muito amor!!! 

Não, eu não imagino a minha vida sem o Rafael, isso desde a tal flechada não mudou e sei que enquanto continuarmos nos entendendo, nos respeitando e nos amando jamais mudará. 

Haa e não posso esquecer de falar da C né? (até parece que eu não ia falar dela hihihihihihihi).

A Cecília foi o presente que Deus nos deu para nos mostrar como nossa união é especial... Com certeza todas as dificuldades que enfrentamos por ela nos tornou ainda mais unidos, mais cúmplices e mais fortes.

Quem diria 14 anos atrás que aquele simples "ficar" resultaria em um relacionamento tão lindo e pra mim tão PERFEITO? Nem o mais otimista dos críticos apostaria em algo assim hehehehehe. 

No nosso convite de casamento coloquei aquele trecho da maravilhosa música Pétala do Djavan que diz: "Por ser exato o amor não cabe em si, por ser encantado o amor revela-se, por ser amor invade e fim!"

Não sei se o Rafa vai ler o post de hj, mas quero dizer que cada dia ao lado dele é uma dia a mais que ficará na lembrança dos melhores dias da minha vida... Eu te amo!! Feliz dia dos namorados!!

Haaa e pra terminar deixo mais um trecho de uma música q certamente vai ser o retrato da nossa noite do dia dos namorados hihihihihi

♪ Dia dos namorados, nós dois abraçados a sós com a C no meio :)  hihihihihihihii

Beijão e um lindo e apaixonado dia dos namorados a tdos!!!



Feliz é apelido!

em segunda-feira, 11 de junho de 2012 7 comentários
Imagem daqui

Bom diaaaa amigas!!!

E aí tdo certinho com vcs?

Por aqui tdo maravilhoso!!!

Semana passada aqui na serra gaúcha o frio tv de lascar... Frio mesmo! Chegou a fazer -2 graus de manhã e a geada tomou conta de tudo... Mas segundo a previsão, essa semana terá temperaturas mais amenas, na casa dos 12 graus... E pra nós isso é quase calor hahahahahahaha.

Mas a semana passada mesmo sendo fria, tivemos noticias ótimas e elas podem não ter aquecido o corpo, mas com tda certeza aqueceu o coração...

Na segunda dia 4 de Junho o querubim Douglas recebeu alta do hospital. E essa noticia foi mto especial, pois o Douglas foi o primeiro querubim que venceu a luta contra a HDC desde que criei o blog. Quando soube da historia do Douglas ele já havia nascido... A família do Douglas é de Salvador e ele nasceu em São Paulo. Foram suas tias Lucilia e Dilma q estraram em contato comigo... Douglas é um guri forte e para orgulho de seus familiares superou tdas as dificuldades. Eu não sei se ele já foi para Salvador, mas sei que de depender das tia a festa com sua chegada será grande. Desejo tda saúde do mundo a ele que foi o bebe com os olhos mais expressivos q eu já vi.

E outra notícia que me deixou mega feliz foi a alta hospitalar da Beatriz. Simmmm, a Bia teve alta no sábado!!!

O Douglas eu acompanhei após o nascimento... Mas a Bia eu vinha acompanhando desde que praticamente a Monique descobriu a HDC... Foram inúmeros e-mails, inúmeras mensagens... Eu sempre me envolvo mto com os casos de HDC, sinto como se fosse a C novamente no lugar dos bbs... E sei que quando eles nascem as mães ficam um pouco mais afastadas da internet, mas com a Monique foi diferente... Acho que nos (Monique me corrija se eu estiver errada) 33 dias que a Bia ficou internada nos falamos praticamente tdos os dias... E isso me deixava feliz e calma, pq não tem nada mais angustiante que ficar sem noticias. A Bia nasceu pequeninha, mas se mostrou grande e guerreira! Nem preciso dizer que ela é o orgulho dos pais e do maninho Henrique que tem cuidado dela como um verdadeiro guardião.
Desejo a eles tda a felicidade do mundo, mta saúde para a Bia e que ela siga orgulhando e tornando os dias deles ainda mais coloridos! Haaa e logo logo a historia da Bia vai estar aqui no blog para nos emocionar e me encher de orgulho!!!

Criei o blog em fevereiro de 2011... Nesse período eu já acompanhei mais de 15 casos de bbs com HDC. E quando digo acompanhei quero dizer que as mães entraram em contato comigo desde que descobriram a HDC de seus bbs... Infelizmente antes da Bia nenhum havia conseguido superar essa má formação... Mas então veio o que eu chamo de uma leva de bebes de aço! Veio o João Pedro filho da Barbara que conheci a historia quando ele também já havia nascido e já esta em casa... Veio o Douglas, a Bia, e tem ainda o João Guilherme e o Emanuel que seguem internados, mas que estão indo muito bem e tenho certeza q logo logo venho aqui contando sobre as suas altas.

Tomara que isso seja reflexo de tratamentos melhores e profissionais mais bem preparados, para que menos mães sofram com a perda de seus querubins.

Então é isso... pra terminar deixo com vcs com o meu salmo preferido!

"Entrega teu caminho ao senhor, confia nele e ele o fará" salmo 37.5



O verdadeiro sentido da vida...

em quarta-feira, 6 de junho de 2012 6 comentários
Este post é candidato ao concurso “O melhor post do mundo da Limetree” 

Olhando para trás, não sei ao certo onde foi que o desejo de ser mãe me pegou, mas sei q em algum momento eu fui picada...

Só conseguia imaginar a satisfação e a delícia de ter um bebezinho tão fofo, tão lindo e tão dependende de mim em casa... Duvidas? Lógico que eu tinha... Será que eu iria dar conta? Será que me controlaria para não morder ele todinho? Será que era tudo isso que as pessoas sempre falavam?? Será que eu seria uma mãe com eme maiúsculo? A cabeça sempre em busca de respostas, sempre em busca de teorias...

Então o ciclo começou... Menstruação atrasada, teste de farmácia positivo, exame de sangue positivérrimo... Emoção, tensão, coração batendo tão acelerado que parecia querer sair do corpo...

Incrível o poder que um positivo gera... Me sentia incrível!! Ficava imaginando cada partezinha fofa e rosada se formando...

E foi no primeiro ultrasson com 9 semanas e 4 dias de gestação a coisa explodiu de vez... Sai do exame com um sorriso bobo no rosto... Nunca imaginei que um serzinho com apenas 2,8 centímetros pudesse fazer brotar sentimentos jamais habitados em mim... Não me sentia grávida, me sentia mãe!

Minha gravidez foi maravilhosa... Acho que o estado de espírito ajuda muito nesse quesito... E a medida que a barriga ia começando a aparecer o exibicionismo era inevitável... Desfilar o barrigão é das coisas que mais sinto falta hoje em dia hehehehe.

A primeira vez que senti mexer foi extasiante, fiquei por uma hora quietinha para poder sentir novamente, mal sabia eu q logo esses movimentos seriam contínuos e encantadores... Inexplicável a emoção desse momento.

O tempo foi passando, escolhemos os nomes sem muita discussão... E com 18 semanas e 3 dias de gestação descobrimos que nosso bem maior, seria uma menina. Uma menininha linda, doce e certamente serelepe que se chamaria Cecília.

Como toda mãe, sonhava com ela, imaginava cor do olho, como seria o cabelo, com que se pareceria... Mas nunca fui muito ansiosa... Pode parecer estranho mas cada novo ultrasson um misto de alegria e tensão me dominavam... Mas assim que ouvia as palavras "Ela está ótima" tudo virava curtição e por mim ficaria o dia inteirinho lá observando cada movimento, cada expressão da minha guriazinha.

Montamos o quartinho, fizemos chá de fralda, book fotográfico e tudo estava perfeito!! Um sonho sendo vivido dia após dia com tudo a que tínhamos direito...

Infelizmente com 35 semanas e 6 dias de gestação vimos nosso mundinho cor de rosa ruir com a descoberta de uma rara e gravíssima má formação chamada hérnia diafragmática congênita. Com um índice de mortalidade assombroso (75%) nos vimos perder o chão, a razão, mas não a fé. O desespero nos assolou, o medo de perde-la não nos deixava dormir, comer e tao pouco raciocinar direito...

O tempo era curto, a corrida por médicos e um hospital especializado tinha que ser imediata... E aí vem aquelas coisas que somente quem acredita em Deus compreenderá... Em nossa primeira busca encontramos as pessoas maravilhosas que tentariam salvar nosso tesouro.

Na espera pelo nascimento eu conversava incessantemente com ela... Dizia que a amava, que ela iria passar por algumas dificuldades e que ela teria q ser forte e que jamais estaria sozinha.

Eu queria e tinha que ser positiva, mas diante das estatísticas muitas vezes fraquejei... Lidar com a possibilidade de perda é algo que afeta qualquer ser humano, ainda mais quando se trata de um filho... Quando engravidamos jamais imaginamos que isso pode ocorrer... Eu estava diante de um dos momentos mais difíceis da minha vida e precisava acreditar e confiar que daria certo para passar isso a ela...

Cecília nasceu dia 21 de setembro... Passou por duas cirurgias... Ficou mais de 40 dias entubada, teve inúmeras intercorrências, foram mais de 40 dias sem sabermos se ela sobreviveria ou não... Ela ficou 62 dias na UTI e mais 14 dias em um quarto do hospital... Nesse período não teve um único dia que não estive ao lado dela... Meu marido e eu abandonamos tudo em nossa cidade e nos mudamos de mala e cuia para Porto Alegre onde ela nasceu. Foram dias muito difíceis... Estávamos longe dos amigos e da família, mas estávamos lá lutando por nosso bem mais precioso, estávamos lá mostrando a ela que podia confiar na gente. E fomos retribuídos com a graça da recuperação total de nossa joinha.

Nunca imaginei que passaria por uma provação dessas, jamais imaginei que o amor de uma mãe por um filho pudesse ser tão grande e tão perfeito. Por eles somos capazes de qualquer coisa, não existe impossível quando a saúde e a felicidade de nossos filhos está em jogo.

Sempre digo que aprendi mais nesses 76 dias de hospital com ela do que em minha vida toda. Incrível o que uma pessoa tão pequena pode nos ensinar... Incrível a força dessas crianças, incrível o poder de superação que eles possuem...

A maternidade me mudou desde o dia que soube estar grávida, as dificuldades vieram, foram enfrentadas e superadas, a Cecília é uma guriazinha linda de viver, é o brilho dos meus olhos, a luz dos meus dias.

A partir do momento que engravidamos nossa vida não nos pertence mais... Cecília me mostrou o verdadeiro sentido da vida, me ensinou que apesar das dificuldades crendo e amando as coisas podem sim dar certo. Cecília é o milagre que Deus confiou a mim e cuido dela com todo amor e carinho que ela fez brotar em mim...

Tecnologia ajudando a salvar prematuros.

em terça-feira, 5 de junho de 2012 2 comentários
Bom dia gurias!!! Desculpem o sumiço, mas desde sábado que não estava conseguindo fazer o login no blogguer...

Então vamos lá, que já perdi dias preciosos hehehehehehe.

Pra quem mora aqui na minha região, no domingo após as 23:00 passa um programa na RBS TV chamado Teledomingo... E domingo dia dia 3 de Junho passou uma reportagem mto especial sobre a evolução da tecnologia para ajudar a salvar bbs prematuros.

E para mim essa reportagem teve um gostinho ainda mais especial. Não, a Cecília não nasceu prematura, mas teve vários coleguinhas de neo que sim, inclusive o Brian que aparece na reportagem é um deles. E apareceu também a Edite que é enfermeira lá na neo do Moinhos de Vento onde a C ficou, a Dra. Mariana e a Denise que era nutricionista lá na época q estávamos com a C internada... A Denise tem um blog muito legal sobre prematuros inclusive já contamos nossa historia por la também...

Senti mto orgulho de vê-las, e aproveito mais uma vez para agradecer o carinho e a dedicação que tiveram com a gente na estada da C lá no HMV. Sem elas, nossa batatinha com certeza não estaria aqui hj.

Acho que vale a pena vcs darem uma olhadinha na reportagem, e também no blog da Denise. Aposto que irão gostar.

Segue os links...

Reportagem no Tele domingo

Blog prematuridade.com 

Beijão e uma terça-feira abençoada a tdos.